Sobre Orçamento Doméstico

O que é?

O orçamento é uma ferramenta essencial para o controle das finanças. O verbo “orçar” parece meio fora de moda, não é mesmo? Orçar significa calcular ou estimar o preço de algo. Orçar é basicamente “ter uma noção”.

Então vamos lá: você tem noção de como estão as suas finanças? Você faz ideia do quanto ganha e do quanto gasta? Com o quê você gasta? Para onde está indo a sua grana? Poxa…a gente sabe que “dinheiro não dá em árvore”, que “dinheiro não é capim”, então, por favor…vamos ficar mais atentos quanto ao uso do nosso dinheiro, combinado?!

Como fazer?

Você vai precisar de papel, caneta, lápis, borracha…uma planilha do Excel ou quem sabe um aplicativo. Com quais dessas ferramentas você se identifica mais? Escolha uma delas e mão na massa!

  1. Anote suas receitas: entradas de dinheiro (salário fixo, salário variável, algum outro valor que você tenha recebido aqui ou ali).
  2. Anote as suas despesas: saídas de dinheiro (gastos com saúde, transporte, alimentação, habitação, lazer, presentes, pets…o que mais você consome ao longo do mês?). Para estruturar as suas despesas você pode dividi-las em: Despesas Fixas (aquelas continhas lindas que pagamos todos os meses cujos valores não se alteram. Exemplo: aluguel); Despesas Variáveis (outras continhas lindas que pagamos todos os meses mas os valores podem variar. Exemplo: luz); Despesas Adicionais (contas que ocorrem de vez em quando e os valores variam. Exemplo: presentes e restaurantes) e Despesas Extras (contas imprevisíveis, para as quais devemos nos preparar a fim de não sermos pegos de “calça curta”).
  3. Anote os investimentos: valores destinados à reserva de emergência, aposentadoria, independência financeira, realização de sonhos…

Anotou tudo?

Se sim, parabéns pela sua dedicação! Com base nessas anotações você pode fazer um orçamento para os próximos meses, ou seja, ter uma ideia, ter uma noção dos gastos futuros. Com essa visão fica muito mais fácil se planejar para realizar os seus objetivos e evitar surpresas desagradáveis!

Agora é hora de fazer os ajustes. Quais ajustes? Bem, isso é muito pessoal. Os ajustes no seu orçamento deverão ser feitos de acordo com os seus objetivos de vida: objetivos de curto, médio e longo prazo.

O que você deseja para o próximo ano? Você quer fazer uma viagem? Quanto de dindin você vai precisar? Você já tem alguma grana guardada? Não tem nada??? Calma! Quando você quer viajar? Até lá quanto de dinheiro você precisa poupar por mês? COMO você pode fazer isso? Quais despesas você pretende cortar ou reduzir? Que tal buscar uma renda extra? Que tal otimizar os seus investimentos?

Nuuuu é muita coisa para pensar! É, caro leitor…rapadura é doce mais não é mole!

Eu vou parar por aqui, porque se você colocar esses passos em prática e montar o seu orçamento, tenho certeza de que estará muito mais preparado para tomar decisões mais assertivas que te ajudarão a se sentir bem financeiramente.

Regra básica para o sucesso do seu planejamento financeiro:

Gaste menos do que você ganha!

Dica importante:

Depois de anotar tudo, se não souber por onde começar…comece resolvendo as suas dívidas e poupando um valor mensal para formar a sua reserva de emergência (valor equivalente a 12 vezes o seu custo mensal).

Vai lá! Você consegue!

Até a próxima!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: