Se você não tiver objetivos será mais difícil enriquecer

Primeiro artigo da autora publicado, em setembro de 2016, no site Dinheirama.

Tive o enorme prazer de participar do 1º Fórum de Educação Financeira, Gestão de Riscos e Previdência Privada, na cidade de Itajubá (MG), no mês de setembro deste ano (2016), onde pude refletir um pouco mais sobre planejamento financeiro, o qual envolve três conceitos importantes: dinheiro, tempo e disciplina.

Sou apaixonada pelo assunto! Em 2008, me formei em Administração de Empresas pela PUC-Campinas e o meu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), abordou o tema “finanças pessoais”. A partir daí, o desejo de ler e falar sobre o assunto cresceu cada vez mais.

A palavra DISCIPLINA foi apresentada com letras garrafais, afinal, de que adianta ter tempo e dinheiro e não colocar seus planos em prática? Não ter constância em suas ações? Diariamente atendo clientes interessados em contratar planos de previdência, ouço suas necessidades e objetivos, apresento algumas soluções e com certa facilidade definem prazos e valores. Mas em pouco tempo muitos retornam e relatam a dificuldade em se programar, em separar o dinheiro todo mês para este fim. Para alguns, falta organização de suas finanças, mas para outros, falta motivação.

Motivos fortes, objetivos claros que os faça manter a disciplina. A disciplina é um hábito, se você deseja tê-lo, tem que praticar e praticar, com muita persistência, até que “entre no automático”, que vire rotina. Importante considerar também as questões emocionais, psicológicas e influências externas do mercado.

Durante o Fórum, muitas pessoas questionaram sobre como, onde e o quanto poupar…10, 20, 30%? Poupança, fundos de previdência ou ações? PGBL ou VGBL? Taxas, juros, rentabilidade, inflação…quantos números e palavras! Uma sopa de letrinhas…

Caro leitor, o mundo das finanças parece tão lógico, tão exato! Mas vai muito além. As respostas para o como, onde e o quanto poupar, são subjetivas e somente você é capaz de responder com exatidão. Sim, você terá as respostas para seu planejamento financeiro quando tiver claro em sua mente os seus objetivos de vida.

Não estou dizendo que você tem que se virar e decidir tudo sozinho. Mas não pense que o consultor financeiro vai te entregar a senha para acesso a todas as respostas. Ele vai te orientar à medida em que você abrir o seu mapa, mostrando onde está e onde deseja chegar. Um plano de previdência pode ser uma boa opção para os pais que desejam planejar os estudos dos filhos, mas não é o investimento adequado para quem quer se arriscar e obter alta rentabilidade em um curto espaço de tempo.

Uma das reflexões apresentadas durante o Fórum foi: quanto tempo mais você acha que ainda vai viver? É isso! Você precisa primeiramente refletir sobre a vida e analisar como os recursos financeiros te ajudarão na realização dos objetivos futuros.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a expectativa de vida dos brasileiros subiu para 75,2 anos, em 2014. Vamos supor que eu me aposente aos 60 anos (sendo bem otimista quanto à reforma da Previdência Social), bem, terei ainda uns 15, talvez 20 anos para curtir esse momento tão esperado! Vou me planejar e guardar algum dinheiro para complementar minha aposentadoria. Você também pensa assim? Segue comigo no raciocínio: vou juntar um dinheiro…o quanto especificamente e para quê? Para pagar as contas? Eu e você precisamos pensar nos sonhos que desejamos realizar nesse período da vida, para engordar o “porquinho” adequadamente e depois conseguir concretizá-los.

Meu pai se aposentou por invalidez há cerca de 15 anos. Vejo que ele continua sonhando e realizando, agora, por exemplo está planejando a pintura da casa. Eu aprendi com ele que sempre é tempo de plantar e de colher sonhos.

Sonhar… eis o primeiro passo! Um primeiro passo de uma longa caminhada! Uma caminhada que nos faz sentir vivos.

Defina objetivos de curto, médio e longo prazo e corra atrás. Há muita informação e profissionais no mercado para nos auxiliar. Colocar o “carro na frente dos bois” pode não dar certo…, mas porquê? Bom, você até pode guardar um determinado valor mensalmente, mas se não tiver motivos para isso será mais difícil manter a disciplina e seu plano de simplesmente juntar dinheiro irá por água abaixo.

Pense bem: o dinheiro em si não traz felicidade, mas sim as coisas que realizamos por meio dele.

Do que você precisa para ser feliz? Eu desejo que você seja feliz todos os dias e sinta prazer nesse processo de planejamento, que envolverá reflexões, decisões, mudança de hábitos e muita evolução. Os ganhos com certeza serão grandes e você terá muito a compartilhar com outras pessoas. Excelente planejamento financeiro e de vida para você!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: